segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O talento de Élio Camalle

Eu conhecia algumas das suas canções, antes de conhecê-lo pessoalmente, na época do lançamento do CD Bicho Preto que, para mim, é um dos melhores discos autorais de um compositor brasileiro.

Em minha opinião, Élio Camalle é uma combinação de compositor que sabe muito bem conciliar a sua música com a sua poesia, um instrumentista talentosíssimo, que faz o violão cantar ritmicamente, abusando da dinâmica para criar nuances. Ele também é um grande intérprete, com uma voz que agrada aos ouvintes. Enfim, um artista que vale a pena conhecer.

Na sexta passada, dia 10, Élio Camalle se apresentou no espaço DB Cultura e Bem-Estar - www.dbproducoes.com.br, em São Paulo, em um show que definiu como um encontro com os amigos, antes de embarcar para a França, onde fará diversas apresentações.

O show - que coube muito bem no perfil intimista que o espaço oferece - foi muito especial, com direito à belíssimas canções, como Pão e Poesia, Cabeça, Receita e Isopor, parceria de Élio com Kléber Albuquerque, e atendendo ao pedido do público a Sai da Cruz.

Tenho grande apreço pelo trabalho do Élio. Quando nos apresentamos juntos em um projeto de poesia e música, em 2006, ele com o repertório do Bicho Preto, tive não apenas de escutar bastante um disco do qual eu já gostava, mas também mergulhar em suas letras, para poder selecionar os poemas que combinassem melhor com a poesia que havia nelas. Esse é um daqueles momentos que guardo com o maior carinho no meu baú de memórias. E a cada disco dele que escuto, a cada show que assisto, sinto-me privilegiada pela oportunidade de conhecer esse artista, que se tornou um querido amigo, e quem sempre apreciarei pela música que traz a esse mundo.

Espero que a França o receba de braços abertos, que os franceses tenham a chance de apreciar tão boa música. Mais do que isso, espero que, retornando ao seu país de origem, Élio Camalle possa ser cada vez mais reconhecido pela música que faz... Que é - como a vida - agridoce, por isso se aproxima tanto da essência do ser humano.

0 comentários: