quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

O amor e suas mazelas

Ole Bordenal conseguiu criar um cenário para a história que criou. leva o sentimento aonde poucos chegariam.

Há tempos não me doía a alma assistir a um filme, tamanha curiosidade para saber aonde ele me levaria. Há tempos eu não me fascinava com um roteiro que lidasse com as mazelas do amor, com os enganos que cometemos em seu nome, tampouco espreitasse a solidão acompanhada de forma tão contundente.

Ole Bordenal escreveu e dirigiu uma história que realmente não é mais uma nos arrabaldes do amor. Ela tem aquele quê que a destaca, que nos faz parar e pensar se teríamos coragem de encarar a jornada que Jonas, interpretado por Anders W. Berthelsen, o personagem central, encara, às vezes, com a sede dos que querem que o mundo se dane, e em outras, com a carência de quem vê a vida passar, sem sentir profundamente o que seja.

Jonas é um fotógrafo que sonhou viajar pelo mundo e registrar belas paisagens, mas acabou se tornando membro de uma equipe forense, limitando seu talento a clicar mortos em cenas de crime. Casado, tem dois filhos e leva uma vida pacata, sem grandes emoções. Quando se envolve em um acidente automobilístico, conhece Julia (Rebecka Hemsen), quem fica severamente ferida. Ao decidir aparecer no hospital para saber sobre ela, acaba se envolvendo na história de vida de Julia, que está com amnésia, e aceita, assim como a família dela, a ideia de que Jonas é Santiago, namorado de Julia, que todos ansiavam conhecer.

Eu sei... Enquanto você dormia (While You Were Sleeping/1995) já tocou neste ponto. Porém, Não é mais uma história de amor (Kærlighed på film, 2007/Dinamarca) não é comédia romântica, mas suspense carregado de drama, daqueles de dar um nó no espectador. E ao assumir o papel de Santiago, Jonas vai tão longe que acaba se confundindo com essa pessoa. E tudo isso com o Bordenal entregando o final logo no começo do filme.

Este é um filme que acontece do começo ao fim, e não se debruça somente no seu desfecho.

Não é mais... é um filme envolvente, com um ator talentoso levando a trama. E a fotografia é impecável.

0 comentários: