Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

O vazio de Um lugar qualquer

Imagem
Desde a sua estreia em longas, com o filme As Virgens Suicidas (The Virgins Suicides/1999), Sofia Coppola vem experimentando, tanto como diretora, quanto roteirista. Particularmente, aprecio a falta de apreço da cineasta pelo lugar seguro. Seus filmes são diferentes, ela se atreve, como o fez ao dirigir Maria Antonieta (Marie Antoinette/2006). E não há como descartar a beleza de Encontros e Desencontros (Lost in Translation/2003), pelo qual ganhou o Oscar na categoria Melhor Roteiro Original. Um lugar qualquer (Somewhere/2010) não é um filme para o gosto da maioria. Tem um ritmo lento, pode aborrecer os acostumados aos filmes de ação ou à música mais agitada para quebrar as cenas arrastadas. Porém, aos abertos a todo tipo de filme, este pode se mostrar muito interessante. Um lugar qualquer conta a história de Johnny Marco, um famoso ator de Hollywood que, após um acidente no set de filmagens, fica hospedado em um lendário hotel, vivendo a base de festas e strippers. A realidade de