quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Trama interessante, belas canções e ótimas interpretações em Nashville


Eu adoro música, isso é fato que, se você já deu uma passadinha pelo Talhe, antes de agora, deve ter percebido. Por isso, além dos discos e DVDs, eu também busco a música em filmes e séries de televisão. Ainda assim, deixei passar a primeira temporada de Nashville, simplesmente porque não conheço muito sobre country music, que é, definitivamente, um dos personagens principais da série.

Porém, não posso reclamar. Confesso que assistir Nashville, os 21 episódios, de uma tacada só, foi muito mais bacana do que se tivesse de esperar pela semana seguinte, pelo próximo episódio. E essa jornada foi dura... Dormir apenas duas horas por noite, já que as outras estavam tomadas pela série.

A essa altura, vocês já devem ter percebido que eu me apaixonei pela série. E não haveria como ser diferente. Como amante da música, que vive cercada por ela, Nashville traz belas composições, muito bem executadas, intérpretes de primeira linha e, de quebra, a trama é muito bem amarrada.

A história da rainha do country, Rayna James (Connie Britton), se entrelaça à da celebridade Julliet Barnes (Hayden Panettiere), e a partir daí, uma série de artistas se encontram, não apenas com sua música, mas com seus dramas pessoais.


Nashville também passeia pelo backstage da fama, onde artistas talentosos fazem escolhas duvidosas em nome do sucesso que almejam, assim como outros se mantêm firmes na sua busca profissional, o que lhes faz passar por problemas financeiros e profissionais. E a série também aborda, por meio de suas protagonistas, o que é talento e o que é puro marketing.


Sem dúvida, a música é muito importante em Nashville. Neste momento, por exemplo, estou escutando a trilha sonora da série, que é ótima. As performances musicais, que são muitas, costumam ser impecáveis. Interessante também é que aborda a profissão de compositor, de como as gravadoras trabalham para que seus artistas tenham material para seus discos.


Não vou dar detalhes sobre a série, até porque essa nasceu para ser e assistida e escutada, com direito a trilha sonora original. Mas posso garantir que Connie em nada lembra a mãe apavorada de American Horror Story, ou Hayden a inquebrável de Heroes. São ótimas atrizes fazendo um grande trabalho como cantoras e compositoras de música country. Aliás, só assistindo para conferir a quantidade de gente talentosa que há em Nashville... Na série e na cidade americana.

A segunda temporada de Nashville estreará no dia 25 de setembro, nos Estados Unidos. No Brasil, o canal Sony reprisa a primeira temporada, às quartas, às 21h.

Saiba mais sobre a trama e escute as músicas:
abc.go.com/shows/nashville.


IF DIDN'T KNOW BETTER
(Arum Rae Valkonen/John Paul White)
Com Sam Palladio e Clare Bowen


0 comentários: